Fatos e Números

Pergunta:
É verdade que o Acidente Vascular Cerebral (AVC) é responsável por mais de 6 milhões de mortes todos os anos?

Resposta:
Sim. Segundo a Organização Mundial da Saúde e outros experts em AVC, o AVC mata 6,2 milhões de pessoas no mundo a cada ano.

Estima-se que 17,3 milhões de pessoas morreram de doenças cardiovasculares em 2008, representando 30% de todas as mortes no mundo. Dessas mortes, estima-se que 7,3 milhões foram devido a doenças coronárias e 6,2 milhões foram devido ao AVC.

Fonte:

  • Global status report on noncommunicable diseases 2010. Geneva, World Health Organization, 2011.
  • Global atlas on cardiovascular disease prevention and control. Geneva, World Health Organization, 2011.
  • WHO Cardiovascular Diseases Fact Sheet No. 317. Updated March 2013 http/www.who.int/mediacentre/factsheets/fs317/en/
  • WHO (2005). Preventing chronic diseases: a vital investment: Geneva. World Health Organization
  • Truelsen, T., Heuschmann, P.U., Bonita, R. et. al., (2007). Standard method for developing stroke registers in low-income and middle income countries: experiences from a feasibility study of a stepwise approach to stroke surveillance (STEPS Stroke). The Lancet Neurology, 6, 134-139.

Pergunta:
É verdade que o AVC mata mais pessoas a cada ano do que a AIDS, tuberculose e malária juntos?

Resposta:
Sim. (1) Em 2008, as mortes relacionadas com a AIDS atingiram 2,0 milhões (1.7 a 2.4 milhões); (2) 1,8 milhões de pessoas morreram de tuberculose em 2008, incluindo 500 mil pessoas com HIV; (3) houve 247 milhões de casos de malária em 2006, causando aproximadamente um milhão de mortes, principalmente entre crianças africanas.

Segundo a Organização Mundial da Saúde e outros experts em AVC, o AVC mata 6,2 milhões de pessoas no mundo a cada ano.

Fonte:

  • Global status report on noncommunicable diseases 2010. Geneva, World Health Organization, 2011.
  • Global atlas on cardiovascular disease prevention and control. Geneva, World Health Oganization, 2011.
  • WHO Cardiovascular Diseases Fact Sheet No. 317. Updated March 2013 http/www.who.int/mediacentre/factsheets/fs317/en/
  • 2009 AIDS Epidemic Update. Geneva: UNAIDS/WHO.
  • World Health Organization, Malaria Fact Sheet No. 94, Updated January 2009, http://www.who. int/mediacentre/factsheets/fs094/en/index.html
  • WHO/Stop TB Partnership. 2009 Update. Tuberculosis Facts. 

Pergunta:
É verdade que o AVC também afeta crianças?

Resposta:
Sim. O AVC também afeta crianças, incluindo recém-nascidos. Visite os site de associações membros da WSO para mais informações:

Fonte: 

 Pergunta:
É verdade que a maioria dos AVCs não causam dor?

Resposta:
Sim. A maioria dos AVCs não causam dor. Oitenta por cento dos AVCs são isquêmicos, causados ​​por um coágulo de sangue que obstrui uma artéria do cérebro e, geralmente, não causam dor. O AVC interrompe o oxigênio para uma parte do cérebro e, por isso, as células do cérebro começam a morrer, mas isso geralmente não é doloroso. Não ignore os sintomas porque eles não causam dor. Apenas 20% dos AVCs são causados ​​por sangramento dentro do cérebro, e este tipo de AVC geralmente é muito doloroso.

Fonte:

Pergunta:
É verdade que no mundo, a cada 10 segundos morre 1 pessoa por AVC?

Resposta:
Sim. Em todo o mundo estima-se que a cada 60 segundos 6 pessoas morrem de AVC.

Fonte:

  • World Health Report 2007. Geneva: World Health Organization.
  • International Cardiovascular Disease Statistics (2007 Update). A publication of the American Heart Association.

Pergunta:
É verdade que a cada dois segundos, alguém, em algum lugar do mundo está tendo um AVC?

Resposta:
Sim. Há uma estimativa de que ocorrem 30 novos AVCs a cada 60 segundos em todo o mundo. A maioria são referidos como AVCs "silenciosos". Estes sãos os tipos mais comuns de AVC. A palavra "silencioso" é um equívoco. Quando as pessoas com AVC "silencioso" são examinadas, elas têm déficits neuropsicológicos e neurológicos sutis. Um artigo do Estudo de Framingham sugere que 1 em cada 10 indivíduos sem AVC prévio vivendo na comunidade, com média de idade de 62 ± 9 anos tem um AVC "silencioso". Se ignorados, pequenos AVCs poderiam significar um grande problema. Um AVC subclínico (“silencioso”) está associado com maior probabilidade de ter outros AVCs e de ter um AVC com sintomas e / ou demência. A combinação de AVC subclínico e Alzheimer subclínico pode ser uma base para a associação de AVC e demência, uma vez que o risco de desenvolver um ou ambos é de 1 em cada 3.

Source:

  • Das RR, Seshadri S, Beiser AS, Kelly-Hayes M, Au R, Himali JJ, Kase CS, Benjamin EJ, Polak JF, O'Donnell CJ, Yoshita M, D'Agostino RB, DeCarli C, Wolf PA. Prevalance and correlates of silent cerebral infarcts in the Framingham Offspring Study. Stroke. 2008;39: In press. Epub ahead of print June 26, 2008. DOI: 10.1161/STROKEAHA.108.516575.
  • Vermeer SE, Longstreth WT Jr, Koudstaal PJ. Silent brain infarcts: a systematic review. Lancet Neurol. 2007; 6: 611–619.[CrossRef][Medline] [Order article via Infotrieve]
  • Yaksuhiji Y, Nishiyama M, Yakushiji S, Hirotsu T, Uchino A, Nakajima J, Eriguch M, Nanri Y, Hara M, Horikawa E, Kuroda Y. Brain microbleeds and global cognitive function in adults without neurological disorder. Stroke. 2008; 39: in press.
  • Shehadri S, Beiser A, Kelly-Hayes M, Kase CS, Au R, Kannel WB, Wolf PA. The lifetime risk of stroke: estimates from the Framingham Study. Stroke. 2006; 37: 345–350.

Pergunta:
É verdade que 80% das pessoas que tem um AVC vivem em países de baixo e médio desenvolvimento?

Resposta:
Sim. O ônus do AVC afeta desproporcionalmente pessoas que vivem em países com poucos recursos. De 2000 a 2008, as taxas globais de novos AVCs (incidência) em países de baixo e médio desenvolvimento superou as de países de alto desenvolvimento em 20%.

Fonte:

Truelsen, T., Heuschmann, P.U., Bonita, R. et. al., (2007). Standard method for developing stroke registers in low-income and middle income countries: experiences from a feasibility study of a stepwise approach to stroke surveillance (STEPS Stroke). The Lancet Neurology, 6, 134-139.

Pergunta:
É verdade que a incidência de AVC está crescendo e que uma carga desproporcional tem sido identificada em países com recursos limitados, onde a consciência da prevenção, cuidados e apoio é menor?

Resposta:
Sim Hoje, dois terços de todas as pessoas que sofreram um AVC vivem em países em desenvolvimento, onde os sistemas de saúde já são desafiados ao limite.

Source :

Truelsen, T., Heuschmann, P.U., Bonita, R. et. al., (2007). Standard method for developing stroke registers in low-income and middle income countries: experiences from a feasibility study of a stepwise approach to stroke surveillance (STEPS Stroke). The Lancet Neurology, 6, 134-139.

Pergunta:
É verdade que o AVC é a segunda principal causa de morte de pessoas com idade acima de 60 anos?

Resposta:
Sim. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o AVC é a principal causa de morte em pessoas acima de 60 anos e a quinta principal causa em pessoas com idades entre 15-59.

Fonte:

Mackay, J & Mensah G. (2004). Atlas of Heart Disease and Stroke. Geneva: World Health Organization.

Pergunta:
É verdade que a maioria das pessoas não reconhecem os primeiros sintomas do AVC?

Resposta:
Sim. Aproximadamente 70% dos pacientes não reconhecem corretamente seu Acidente Isquêmico Transitório (AIT) ou AVC, 30% demoram mais de 24 horas para procurar atendimento médico, independentemente da idade, sexo, classe social ou nível educacional, e aproximadamente 30% dos AVCs recorrentes precoces ocorrem antes do paciente procurar assistência. Sem educação pública mais eficaz de toda a população, o potencial de prevenção aguda não acontecerá.

Fonte:

Chandratheva, A., Lasserson, D.S. et al. (June 2010). Population-Based Study of Behavior Immediately After Transient Ischemic Attack and Minor Stroke in 1000 Consecutive Patients: Lessons for Public Education. Stroke, 41, 1108-1114.

Pergunta:
É verdade que a pressão alta é o principal fator de risco para o AVC?

Resposta:
Sim. É muito importante você saber se tem fatores de risco como hipertensão arterial, diabetes ou colesterol alto.

Fonte:

Helsingborg Declaration 2006 on European Stroke Strategies (ed. T. Kjellstrom, B. Norrving, A. Shatchkute). Copenhagen: World Health Organization.
Norrving, B. (2003). Long-term prognosis after lacunar infarction. The Lancet Neurology, 2,(4), 238-245.

Pergunta:
É verdade que o AVC é a principal causa de incapacidade em todo o mundo?

Resposta:
Sim. O AVC é a principal causa de incapacidade em todo o mundo.

De acordo com a revista The Lancet 28 nov 2009, o AVC é a segunda causa de incapacidade em países de baixo e médio desenvolvimento. A demência é a primeira. Juntos, demência e AVC contam com um terço de toda a incapacidade a longo prazo em todo o mundo. A Atualização da Carga Global de Doenças (2004) da Organização Mundial de Saúde (republicado em 2008) também fornece dados mundiais sobre a incapacidade no AVC (incapacidade moderada a grave).

Fontes Adicionais: Feigin, V.L., Forouzanfar, MH et al. Global and regional burden of stroke during 1990-2010: findings from the Global Burden of Disease Study 2010. The Lancet, Early Online Publication, 24 October 2013. doi:10.1016/S0140-6736(13)61953-4.

Junte-se à campanha "Um em cada seis". Diga a seis outras pessoas para aceitar este desafio e auxiliar a evitar o AVC.

World Stroke Organization

logo-world-strokeDedicated to improve care for stroke survivors worldwide. 

Read More ...

The Post Stroke Checklist
Improving Life After Stroke

Developed to focus on the need for improved long-term stroke management.

Read More ...

WSC-footer